terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Black Swhat???

Não sei se vos tinha dito mas tinha saudades de escrever…
Tenho de admitir que a falta de actualização do meu blog não advém da falta de tempo… Nop!!! Quando as ideias fluem convenientemente pela nossa mente, a transposição para o papel faz-se em 10 minutos. Não sei explicar, não me sai nada e pronto! Um amigo, depois de tomar conhecimento deste meu bloqueio, recomendou-me a seguinte LEITURA… E aqui estou eu a bater teclas… sobre…. euhhh… sobre o “cisne negro” por exemplo!

Há muito que não via um filme tão bom e sobretudo, tão surpreendente na forma como nos mantém “agarrados” àquilo que chamaria o limiar entre o real e o irreal. Nesse ponto, devo dizer que recordei quase que instantaneamente outros grandes filmes na mesma onda: “A Origem” ou então a “Guerra das Estrelas”(vão já perceber o porquê deste 2º!?). Reconheço que pensei várias vezes para mim durante o filme que não estava a perceber nada mas, verdade seja dita, este foi o segredo! Sim… sim, o segredo para manter um público exigente como eu, de olho bem aberto a seguir atentamente toda a trama. Não sei se vos tinha dito mas gosto muito de retribuir qualquer dádiva e faço-o sempre da melhor forma possível... Vai daí, quando o filme é cómico, respondo com gargalhadas; quando é dramático, um brilho no olhar (sim porque gajo kê gajo não chora assim em público!) e quando o filme é uma seca, gosto de soltar um leve ronco sempre extremamente sexy como é meu apanágio…
Voltando ao “Black swan”, sublinho que nunca fui apreciador de ballet (em francês mas ao contrário do que imaginava, uma palavra que deriva do italiano ballare) mas sempre tive consciência de que a perfeição nesta dança não se adquire apenas com horas e horas de prática. Como diz o personagem do filme: “Perfeição técnica não supera necessidade de emoção”. E é nesse ponto que se centra o filme: uma incómoda visita (nessa busca de sentimentos) ao lado obscuro da consciência um pouco ao estilo do “black side of the force” onde as dualidades: amor-ódio, bondade vs maldade, luz e sombra tão bem representadas no conto do cisne negro estão bem patentes!
Selo o-blog-atorio neste filme… Muito bom mesmo!

Som da semana: Pearl Jam - Black

3 comentários:

  1. Concordo plenamente adorei o filme :)

    P.S. Viste? Foi fácil ;)

    ResponderEliminar
  2. É muito marado mesmo! Tambem gostei.


    ....já tardava um postzeco :-)

    ResponderEliminar

o-blog-ações